The Truth's For Sale

The Wonder Weird

Numenera é um cenário de RPG. Nele, uma civilização em estágio medieval de evolução existe em um planeta Terra bilhões de anos no futuro. Pelo menos oito civilizações nasceram e desapareceram, e sobre os resquícios de sua existência vivem os seres humanos do presente, constantemente se deparando com artefatos tecnológicos ultramodernos que simplesmente não são capazes de compreender ou distinguir de magia: a Numenera.

Aqui, irei narrar as histórias de um grupo de personagens nesse cenário de maravilha 04ad676271fd34f4cdcd4f49df31299ae assombro.

Personagens:
Czyran Eczos, um Nano Mutante que Subtrai Energia
Mark, um Glaive Durão que Defende-se com Maestria
Stephen Dedalus, um Jack Inquisitivo que Funde Máquinas à Mente
Zippack Ranzz, um Jack Gracioso que Doma o Relâmpago

NPCs

Capítulos:
A Esfera que veio do Céu
Uma Cidade sob a Colina
Mundo Acima, Mundo Abaixo
Breve Interlúdio na Superfície
PãnPãNãNãNãããnnnn…(ou, A Cavalgada das Valquírias)
****
(Metade de) Um Conto de Duas Verdades
(Segunda Metade de) Um Conto de Duas Verdades
****
De: Ishlav. Para: Glavis.
Os Trabalhadores do Mar dos Segredos (Parte Um)
Os Trabalhadores do Mar dos Segredos (Parte Dois)
O Futuro a partir de Qi

Crônica encerrada.

Anúncios

17 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. R.G. Caetano said, on 25/02/2015 at 13:18

    Bem-vindo de volta, Hentges!

    Fico feliz de ver que voltaste a jogar RPG e que reativou o blog. Acompanharei novamente os teus relatos de sessões, ainda mais com essa nova crônica sendo de Numenera.

    Boa sorte na nova empreitada!

  2. Carlos Hentges said, on 06/03/2015 at 15:37

    na eterna luta pelo rpg com regularidade

  3. R.G. Caetano said, on 08/03/2015 at 13:33

    Chegaste a participar do financiamento coletivo do Numenera traduzido pela New Order?

  4. Carlos Hentges said, on 09/03/2015 at 11:45

    não. sigo preferindo o material em inglês, especialmente o livro básico, por conta das referências de páginas apontadas nos suplementos.

  5. R.G. Caetano said, on 09/03/2015 at 15:43

    Na época do financiamento, quase apoiei o projeto. Tinha a grana em mãos mas estava em dúvida em comprar ele ou Reinos de Ferro. Acabei escolhendo a última. Conhece o jogo?

  6. Carlos Hentges said, on 10/03/2015 at 11:12

    Conheço o Reinos de Ferro apenas pelo que dá pra intuir pela imagens de capas. Parece uma proposta interessante. O Numenera é ótimo por ser muito versátil. Pode ser desde um fantasy tradicional com pitadas de tecnologia, um science fantasy ou até uma pitada de violência urbana e tecnologia, feito um cyberpunk. E o sistema é ótimo. Simples e rápido

  7. R.G. Caetano said, on 14/03/2015 at 13:07

    Pois é, Numenera parece realmente interessante. Pretendo comprar futuramente.

    Se quiser acompanhar os relatos da minha crônica de RdF, segue o link:

    http://jamboeditora.com.br/forum/viewtopic.php?f=6&t=765

  8. Carlos Hentges said, on 16/03/2015 at 14:06

    vou acompanhar sim. gracias

  9. R.G. Caetano said, on 12/04/2015 at 23:25

    Ao todo, quantos jogadores jogam/jogaram essa crônica?

  10. Carlos Hentges said, on 13/04/2015 at 09:27

    cara, isso aí tá a maior putaria. comecei com três personagens/jogadores: mark, cid e keza. a jogadora da keza se afastou depois da primeira sessão. e o do cid depois da quarta. três jogadores novos entraram, sendo o último o responsável pelo czyran, que entra na sexta sessão. o foda disso tudo é que meu plot inicial foi pro espaço, já que os personagens que vão chegando simplesmente não tem interesse nele por pura falta de contato direto com os eventos mais importantes. espero que as coisas se estabilizem daqui por diante.

  11. Ramon said, on 13/05/2015 at 12:03

    Gostei de Doma o Relâmpago! Na minha stream a gente traduziu (sim, em prol da zueira) de: Cavalga no Relâmpago. Rs!

  12. Carlos Hentges said, on 13/05/2015 at 13:39

    Salve. Eu não gostei de como soava a tradução mais literal. E como cavalgar tem uma conotação de transporte, e doma mais a ver com controle, achei que a segunda alternativa refletia melhor as possibilidades da habilidade. Em última instância, o que governa é o meu achismo.

  13. anesio vargas Junior said, on 13/05/2015 at 21:39

    Gostei da referência a James Joyce do personagem Jack.

  14. anesio vargas Junior said, on 13/05/2015 at 21:44

    Eatou começando agora a ler e to gostando muito.

  15. Carlos Hentges said, on 19/05/2015 at 09:35

    Legal anesio. Espero que goste. Estamos conseguindo nos reunir quinzenalmente para os jogos. Os relatos devem continuar por aqui.

  16. R.G. Caetano said, on 02/09/2015 at 17:59

    Por que a crônica foi interrompida!? :(

  17. Carlos Hentges said, on 03/09/2015 at 11:04

    preparação para concurso público. em tratativas para retorno. tudo dando certo, os jogos serão retomados ainda neste mês.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: