The Truth's For Sale

Extras – The Black Chamber

Posted in Ideias Estranhas, Música, RPG by Carlos Hentges on 07/01/2010

Música combina perfeitamente com RPG. Quando não serve para criar clima durante a sessão, funciona como inspiração. Foi esse o caso com Black Chamber, do Blind Guardian. Ela reflete o estado de espírito de Krista Crown, “antagonista” de A Inocência que Esvai, primeira história da crônica Os Espaços Vazios.

Black Chamber

I am lost in the black chamber
There’s no way to turn back
It takes me down forevermore
And death would be so sweet
I’m possessed by the old creature
Who has planned all
To take my soul
Too late for me
In my hands
It lies I thought
But I failed
Now he’s in me

My soul is lost
In his black chamber

I’m gone

Anúncios

Plots Prosaicos – Samael – The Ones who Came Before

Posted in Ideias Estranhas, Música, RPG by Carlos Hentges on 08/10/2009

Havia um homem. E ele tinha muitos desejos. Sempre que podia, rememorava seus desejos, que se acumulavam, e se represavam, e se acumulavam… Um dia, ele ouviu que seus anseios, todos eles, poderiam ser atendidos. Bastaria que se ajoelhasse. Que idolatrasse. O homem, cujo vazio infinito parecia finalmente estar preenchido, nada questionou. Cedeu seus olhos, suas mãos, sua mente e o seu ser. Quando estava no comando, ele tinha todas as coisas maravilhosas que sempre sonhou. Quando era um passageiro no próprio corpo, ele pagava por seus desejos. Indizíveis atos de sordidez ele cometeu. Tantos foram eles que, hoje, ele não sabe mais quais são por vontade sua, e quais são por vontade Daqueles que Vieram Antes…

Through ages, through history
Through civilizations, through societies
Taking man as a house
We’ve traveled a long long way to be here now
Back then, we left our virtual land
To come down on the electric field
Of chosen human minds
Where we unite for best or the worst
We’re the ones who came before

Plots Prosaicos – Novembers Doom – Silent Tomorrow

Posted in Ideias Estranhas, Música, RPG by Carlos Hentges on 21/09/2009

Uma criatura sobrenatural cansada de sua existência prolongada pode ser uma ameaça terrível. Do que seria capaz uma entidade que já contemplou todas as facetas da existência para angariar um pouco de satisfação? Até onde pode ir a crueldade de algo/alguém para quem o valor da vida humana há muito deixou de ter qualquer significado? Quem sabe essa entidade resolva assumir uma condição semelhante ao divino, concedendo dádivas e cobrando veneração. Talvez, se entregue a um festim de atrocidades sem paralelo. Se tiver poder o bastante, talvez torne todos os moradores de um prédio seus títeres. Quem sabe de um bairro inteiro. Ou uma pequena cidade. Pior! Como Drácula, ele pode perceber em um dos personagens a essência do antigo amor capaz de lhe devolver um fragmento de humanidade…

Eternity – A gift I no longer want.
Forever – I can’t go on with these endless nights.
My sanity has been stripped away.
Everything is beauty, and I have no love to share.
Silent tomorrow, I want to live my life once more.
Visions of grandeur, I want to taste the void extreme.
Each time I close my eyes, I only wish for my end to come.

Plots Prosaicos – Blind Guardian – Another Stranger Me

Posted in Ideias Estranhas, Música, RPG by Carlos Hentges on 18/09/2009

Um homem chega a um hospital psiquiátrico. Implora por ajuda. Diz não ser mais capaz de distinguir a realidade das visões que sua mente projeta. Uma mulher. Para todo lugar que olha ele vê a mesma moça no roto vestido. Quem seria ela? Ela se parece com a garota que os jornais dizem ter sido estuprada e morta. O paciente perturbado teria algo ver com isso? Pode ser a culpa que motiva sua doença. Ou quem sabe ele reveja constantemente o momento de regozijo de um criminoso. Um assassino que continua à solta. Um vínculo dessa natureza é possível? Quem é o Outro Estranho Eu?

I didn’t know
I couldn’t hear the answer
My mind was blank
I should have known
I hold it back but somehow
There is someone else
Another stranger me

The Truth’s For Sale

Posted in Música by Carlos Hentges on 19/11/2007

Tiamat – Judas Christ (2002)

The Truth’s For Sale

You’d be forgiven for thinking I’ve got a heart of stone
You’d be forgiven for not picking up the phone
You’d be forgiven for thinking our love isn’t true
Did I spend it all on you, did I spend it all on you???

The truth’s for sale for just one kiss

And that’s how I like it
Yeah, that’s how I want it to be

The truth’s for sale for just one kiss

You’d be forgiven for not loving me anymore
You’d be forgiven for not opening the door
You’d be forgiven for thinking our love isn’t true
Did I spend it all on you, did I spend it all on you???