The Truth's For Sale

Numenera Ex Machina – A respeito de diversas Paixões

Posted in Este Corpo Mortal, Numenera, RPG by Carlos Hentges on 22/02/2016

Capítulo 6 – No qual um lapso recente manifesta um antigo desejo.

Havia todos os motivos do Nono Mundo para acreditar que Tvesh Szat os convocara para um encontro definitivo, encerrando em termos inamistosos a parceria estabelecida poucas semanas antes. A certeza era tamanha que se dirigiram à propriedade às margens do Sere Marica com mochilas abarrotadas de pertences pessoais. Seu objetivo era tão somente sobreviver ao encontro e imediatamente rumar a Queslin, onde uma porção do passado de Strahl e do futuro de Obi aguardavam. Kronus já decidira os acompanhar, não importando o destino.

Tvesh Szat, em um momento mais amistoso do que o esperado

Tvesh Szat, em um momento mais amistoso do que o esperado

Contudo, antes era preciso explicar os eventos da última madrugada, quando se apropriaram da Numenera do Rompante para então acabarem traídos por Visixtru e seu grupo de varjellen, e aqueles ainda anteriores, quando Kronus atacou o que deveria ser seu contato e aliado, Martelo. Brindado por Kronus com um relato algo extravagante a respeito da Numenera ir parar intencionalmente nas mãos dos varjellen, e distraído por Obi ante a possibilidade de um contato em Queslin oferecer muito mais do que os porões no Rompante guardavam – Theobald seria a chave para a Cidadela do Prodígio -, Szat elaborou uma estratégia que se apropriava dos eventos recentes para a realização de um desejo antigo. Atuando em várias frentes, varreriam a raça de desumanos de Nebalich.

A Strahl caberia descobrir o paradeiro dos tripulantes do Rompante atacados por marinheiros no porto. A notícia de uma briga se espalhava desde a noite anterior, mas era preciso transformar o fato em um incidente mais sangrento.

Obi voltaria com o Martelo ao local onde Visixtru realizara a reunião com seus comparsas. Era preciso se assegurar de que a Numenera permanecia em Nebalich.

E a Kronus foi dada a tarefa de angariar a simpatia de Admoestha, soldado feito senescal do Rei Falton e da Rainha Sheranoa. Sua argumentação giraria em torno dos efeitos de negociatas entre os mal reputados piratas comandados por Tarae e os varjellen, uma raça de criminosos. Um jogo de traidores estaria em andamento, e seria sábio intervir para evitar que corpos com gargantas cortadas começassem a surgir nas ruas.

Tudo se dando a contento, os três rumariam a Queslin com o apoio de Szat, que teria para si a Numenera do Rompante e, ainda melhor, livraria a cidade dos varjellen.

**** (more…)

Anúncios