The Truth's For Sale

Numenera – Mundo Acima, Mundo Abaixo

Posted in Numenera, RPG by Carlos Hentges on 11/02/2015

Numenera – The Wonder Weird

Capítulo 3 – Mundo Acima, Mundo Abaixo

A esfera dourada paira ao centro da sala. Cristais posicionados em padrões complexos iluminam todo o ambiente com intensidade, produzindo calor e alimentando a misteriosa maravilha capaz de criar a partir do nada. Em meio aos solavancos que abalam toda a estrutura, Cid sabe que compreender aquilo, controlar aquilo, é essencial para que ele e Mark não morram entre as estrelas.

****

Após despedirem-se de Keza – ela escolheu revelar seu nome apenas no último momento, quando partiu em direção à propriedade do Lorde Wernard Streck em companhia de alguns dos sobreviventes de Itzen –, desceram pela ruptura do solo que engoliu a vila. Não foi no alto de uma colina que a vila se ergueu, mas sobre o domo de uma estrutura ancestral.

Lá embaixo, escombros impediam que um grupo de chirogs invadisse a cúpula central do que parecia ser uma imensa estrutura subterrânea. Agiam como que atraídos pela esfera, envolvida por uma luz dourada e faiscante de símbolos incompreensíveis, escorrendo e alimentando algum equipamento ainda operacional e inalcançável sob a montanha de terra.

A exploração em meio à escuridão revelou uma sala banhada por luzes douradas. Ao centro, uma plataforma elevava-se até atingir a altura de três homens, apontando para uma parede onde um vórtice brilhava feito um sol. À esquerda e à direita, havia dois conjuntos de braços metálicos com longas pinças inertes. Entre a plataforma e o vórtice, uma piscina com um líquido dourado borbulhava. Três cristais junto às paredes iluminavam o ambiente. Mutilado, próximo de um painel danificado, jazia o cadáver de um chirog.

Enquanto permaneceram ali, ambos sentiram dores de cabeça. Nas duas ocasiões, coisas inexplicáveis aconteceram logo em seguida. Mark se viu coberto por um líquido viscoso, tão difícil de remover quanto óleo. Com Cid foi ainda mais estranho. Ele desapareceu por um segundo e, quando retornou, tinha ganhado sete centímetros de altura. Discos flutuantes surgiram em pleno ar, formados a partir do nada, e atacaram ambos, girando velozmente as suas extremidades afiadas. Foram despachados por Mark na direção do vórtice com golpes de machado, à custa de alguns ferimentos e um f1e4e862da916882946887add632c2aaescudo destruído.

Impedidos de explorar o subterrâneo pelo bloqueio dos escombros e pela presença de chirogs, e com a escalada até a superfície impossibilitada pela exaustão e pela fragilidade das cordas, a Mark e Cid só resta o vórtice.

Após uma série de experimentações, perceberam a movimentação dos braços metálicos quando posicionados à margem mais alta da plataforma. Parados no local correto, primeiro Cid e depois Mark se deixaram içar por eles, sendo mergulhados na piscina dourada e levados na direção do vórtice.

****

Além do vórtice, o calor é intenso. Não fosse o líquido inteligente no qual foram submergidos, formando uma armadura reflexiva, Mark e Cid não resistiriam à temperatura extrema. Estão em uma sala construída segundo os mesmo princípios da estrutura subterrânea. Contudo, os sinais de degradação são mais presentes aqui. Solavancos ocasionais contribuem para a sensação de um eminente desmantelamento do local, seja qual for seu propósito.

Nas primeiras salas, encontram cadáveres calcinados de chirogs e o esqueleto de uma criatura assimétrica, com múltiplos membros e crânio triangular. Não se parece com nada conhecido nos Nove Reinos ou mesmo nas Terras Além. Para Cid, tudo lembra os Labirintos de Ferro, um complexo criado ao sul de Uxphon após uma cidade metálica despencar das estrelas.

Abrindo caminho ao longo de passagens e corredores sem encontrar saída, chegam a uma sala onde os cristais que parecem alimentar todo o local arranjam-se com maior complexidade, projetando-se pelas paredes. Uma enorme lâmina de vidro sintético repleta de rachaduras ocupa o centro da sala, mostrando cenas de outro lugar. Os pontos de controle revelam imagens da esfera que caiu em Itzen. Estava unida a um apêndice da estrutura até um desacoplamento desastroso. As imagens acompanham seu mergulho na escuridão, indo além de uma esfera cinzenta e árida e aproximando-se de um globo azul brilhante. Mark e Cid veem então todo o continente que abriga os Nove Reinos e as Terras Além. Quatro pontos iluminam-se: Itzen, os Labirintos de Ferro, a região de Augur-Kala e Qi, capital de Draolis.

A compreensão de que estão em algum lugar entre as estrelas abala Mark e Cid, mas um novo solavanco, mais forte que todos os anteriores, os alerta para o perigo que correm ali.

****

Cid mergulha as mãos na esfera dourada. Seu conhecimento a respeito da Numenera o auxilia, mas a tarefa é extremamente exigente. É como se tentasse compreender inúmeras conversas ao mesmo tempo. Ainda assim, é capaz de extrair significado da informação que a esfera faz chegar diretamente até sua mente. E isso faz com que seja capaz de estabilizar a estação onde se encontram. Ela ainda precisa ser reparada, e as energias que a esfera armazena e direciona poderiam fazer isso, mas o risco é alto demais. Cid está extenuado e teme as consequências de sua segunda tentativa para a sua sanidade. Mark, instruído pelo companheiro, tenta dar o passo seguinte.

A corrida de ambos em direção ao vórtice acontece em meio à falha catastrófica da estação. O breve benefício obtido por Cid não resiste ao fracasso na tentativa de uso da esfera. Pedaços da estrutura se desfazem internamente e separam-se além das janelas. Sem a energia que o mantinha, o vórtice desaparece assim que Mark e Cid o atravessam. Agora têm apenas a escalada à superfície e os chirogs no subterrâneo com que se preocupar…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: