The Truth's For Sale

Terceira Jornada – Dionéio

Posted in Literatura by Carlos Hentges on 24/05/2012

Conta-se a história de um sacerdote tão pouco casto quão pouco tímido. O tal sacerdote morria de tesão por uma jovem noviça. Toda vez que a via tinha ereção mais rígida que a fé de São Paulo. Certa noite, resolveu investir contra a beata. Tomou-a pelo braço e disse-lhe: “o diabo possui o meu corpo, mulher. Apenas tu podes salvar-me”. Em pânico, vendo aquele homem santo implorar, a jovem donzela não fez outra coisa senão seguir suas instruções. “Aqui, veja, o diabo infla minha carne com o pecado. Tomou esse pedaço sujo de meu corpo e não me abandona, deixando-o na vermelhidão que lhe é própria”. Em pânico diante daquele falo tão pouco cristão, a beata chorava. “Não te lamente mulher. Sei o que fazer. A única forma de livrar-me do diabo é devolvendo-o ao inferno. Abra tuas pernas, porque é entre as coxas das mulheres que o diabo fez sua residência”. Desde então, com a anuência fervorosa da cristãzinha, o sacerdote sempre pôde enfiar o diabo de volta no inferno quando este lhe assaltava as partes despudoradas.

Anúncios

Changeling: The Lost – Sonhos de Criança

Posted in RPG, World of Darkness by Carlos Hentges on 22/05/2012

Oitavo Capítulo da Alienação.

É uma procissão curiosa aquela. Através dos caminhos cada vez mais estranhos do Banhado, avança uma dúzia de ex-pessoas mais dois que nunca o foram. O raptor sem nome tem no colo o bebê Espantalho. O nina como qualquer pai faria a qualquer filho. Ao procurar pontos de referência naquele caminho em permanente mutação, Eleuthério percebe os olhares de desconfiança e admiração de seus silenciosos companheiros de caminhada.

Apenas Ulisses se aproxima. O adolescente tem traços lívidos, olhos vermelhos e movimentos febris.

– Por que tu foi embora? Lá a gente tem tudo!
– Tinha uma coisa que esse lugar não podia me dar.
– Eu odiava as coisas como eram antes. Agora eu sou feliz. Eu nunca vou voltar.
– Tudo bem. Mas tu tem que ter certeza de que essa escolha é só tua.
– É claro que… Sai daqui, Amanda! Isso é conversa de adulto.

Eleuthério, quando ainda se chamava Claudio e já tinha planos de fugir, foi apresentado a Ulisses e a toda avidez e agressividade que haviam dentro dele. Mas agora há algo mais ainda.

(more…)

Sem título

Posted in Literatura by Carlos Hentges on 03/05/2012

– Por que é que tu está comigo?
– Pela tua personalidade. E pelas pernas compridas.
– Tua ex não tinha nada disso.
– Ela tinha um bocado de tudo. Mas eu não falo disso.
– Não é como se ela tivesse morrido.
– É sim. É isso que significa ser ex.
– Eu ainda falo com os meus ex.
– Tu também trepa com eles.
– Isso te incomoda?
– Ia preferir se tu disfarçasse.
– Ah, que bonitinho. Apaixonado!
– Não fode! Me dá o vinho.
– Sabe, eu acho que a gente não deveria se ver mais.
– Pode ser.
– Tu não se importa?
– Pode ser.
– Que merda é essa?
– A merda de sempre. Não estou a fim.
– Eu queria que tu conversasse comigo.
– Seria uma dessas conversas de cama. Nenhuma dessas importa.
– Então a gente se veste e sai.
– Eu não sei onde foram parar minhas roupas.
– Vamos sair assim mesmo. Eu adoro andar pelada.
– Nua, querida. Nua. Crianças é que ficam peladas.
– Qual é a diferença?
– Pelos pubianos, para dizer o mínimo.
– Bem, eu vou. E tu?
– Eu vou ficar. Porra, dá pra alcançar o vinho agora?

Tagged with: , , ,