The Truth's For Sale

The Elder Scrolls IV – Oblivion

Posted in PS3 by Carlos Hentges on 28/05/2010

Seus combates não têm a plasticidade cruel de God of War III e nem despertam o temor da morte que os jogadores de Demon’s Souls conhecem muito bem. Os diálogos muitas vezes pomposos perdem quando comparados à naturalidade de Heavy Rain, que também é vastamente superior na modelagem dos personagens. A história é interessante, ainda que lhe falte o fio cinematográfico que conduz Metal Gear IV – Guns of the Patriots. E por mais que os atributos de seu personagem alcancem as alturas, ele jamais protagonizará os feitos de graça e agilidade vistos em Assassin’s Creed II. Ainda assim, e apesar de todos esses jogos na prateleira ao lado do meu PS3, eu sempre volto para o mundo de Elder Scrolls IV – Oblivion.

Tanto que já foram sessenta horas de jogo ao longo dos últimos três meses. No momento, depois de tornar-se o campeão da arena da capital do reino e assumir o controle da Guilda dos Ladrões, meu personagem prepara-se para desempenhar seu papel decisivo: conduzir o filho bastardo do imperador ao trono enquanto debela uma invasão de demônios. Puta tarefa ingrata. No ínterim, centenas de outras propostas, ofertas, chantagens, investigações, caçadas e buscas as mais diversas cruzam seu caminho.

Imagino que, se eu seguir os eventos principais do jogo sem desvios, vou precisar de mais umas quinze horas para chegar ao final. Obviamente, isso não encerra a diversão.

Ainda resta assumir o comando da Guilda dos Guerreiros, sujar as mãos junto de uma Irmandade de Assassinos, ingressar na Guilda dos Magos e descobrir os segredos do encantamento e das poções. Quem sabe eu abra uma loja… Também posso restituir uma velha Ordem de Cavalaria e visitar um reino distante comandado por um louco. Fora as inúmeras pequenas tarefas que NPCs têm a oferecer e a exploração do mapa, repleto de fortes abandonados, cavernas esquecidas e prêmios generosos aos corajosos o bastante.

Certamente construirei outros personagens para experimentar o jogo segundo novos potenciais e limitações inéditas. Fora a história principal, que é inescapável, com eles poderei atingir o mesmo nível de meu protagonista atual sem repetir uma missão sequer.

Por muito tempo ainda eu continuarei voltando ao mundo de Elder Scrolls IV – Oblivion.

Anúncios

4 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. VLAD said, on 28/05/2010 at 12:16

    Experimente o Fallout 3. É fenomenal.

  2. Carlos Hentges said, on 28/05/2010 at 12:23

    Já li coisas muito boas a respeito e tenho amigos que gostam muito. Mas acho que vou saltar direto para o New Vegas, que deve sair no último quadrimestre deste ano.

  3. L. Maroni said, on 31/05/2010 at 23:09

    Realmente Fallout 3 é bom. Não para o medievalista mas sim pelo jogador de RPG.

  4. Carlos Hentges said, on 31/05/2010 at 23:38

    O medievalista em mim está tendo o couro arrancado pelas criaturas de Demon’s Souls. Puta jogo difícil do caralho!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: