The Truth's For Sale

Capítulo 13 – Encontro às Escuras

Posted in RPG, World of Darkness by Carlos Hentges on 30/04/2010

Hunter: The Vigil – Os Espaços Vazios

Capítulo 13 – Encontro às Escuras

Segunda-feira, 01/02/2010

Cena 01 – Convidados Inesperados

O antigo armazém não parece ter sistemas de alarme e as luzes estão desligadas. O frio que penetra o carro faz latejar o ombro de John Kroll. Precaução, é isso que a dor significa. Enquanto ele se dirige até a porta, Lucas Cutler contorna o prédio em busca de uma entrada secundária.

As batidas contra a barreira de metal ressoam. Demora um minuto até que uma abertura revele olhos nervosos que examinam com intensidade o convidado e os arredores.

– John Kroll. Eu vim sozinho.

Trancas são abertas e a grande porta metálica revela um pequeno corredor que termina em um longo lance de escadas. Ao lado, uma passagem para a área de armazenagem. De cabelos sujos, o anfitrião franzino de Kroll o fita com desconfiança.

(more…)

Anúncios

Hunter: The Vigil – Tática Ataque-Relâmpago

Posted in RPG, World of Darkness by Carlos Hentges on 22/04/2010

Segue o texto de referência para a Tática Ataque-Relâmpago, que os personagens adquiriram ao final do Capítulo 11 – O Olhar Atento Revela, da Crônica Os Espaços Vazios.

A ação, apresentada no livro Witch Finders, suplemento para Hunter: The Vigil, é voltada a caçadores, mas pode ser desempenhada por qualquer grupo de personagens, com aprovação do Narrador.

Ataque-Relâmpago:

Pré-Requisitos:
Todos: Destreza 2, Esportes 2 e Briga 1.
Líder: Destreza 3 e Armas de Fogo 2 ou Armamento 2 ou Briga 2.

Participantes:
2, mais do que 5 participantes causam modificador de -2 para o Líder.

Rolagem:
Líder: Destreza + Armas de Fogo ou Armamento ou Briga
Auxiliar: Presença + Esportes

Ação:
Instantânea

Descrição:
Essa Tática é empregada por Células empenhadas na realização de ataques cirúrgicos. Comumente utilizada como movimento inicial, ela parte do princípio de que o alvo necessita de concentração para utilizar suas capacidades sobrenaturais. Enquanto os Auxiliares buscam distrair o alvo da Tática, o Líder o atinge antes que possa reagir. Para que a Tática funcione o Líder deve causar dano o suficiente para atordoá-lo (o dano total deve igualar o valor de Tamanho do alvo). Qualquer Auxiliar que falhe em sua jogada se coloca em posição de ser atingido antes que o Líder desfira seu ataque.

Modificadores Potenciais:
– O alvo não está ciente da aproximação da Célula: +3 para todos os participantes;
– Auxiliares utilizam armas que afetam os sentidos do alvo (granadas de concussão ou fumaça): +2 para o(s) Auxiliar(es);
– O alvo tem Tamanho 6 ou mais: +1 para o Líder;
– O alvo tem Tamanho 4 ou menos: -1 para o Líder;
– O alvo está ciente da presença da Célula: -2 para todos os participantes;
– Secundários tem Iniciativa menor do que o Líder: -3 para todos os participantes;
– O alvo não necessita de concentração para utilizar suas capacidades sobrenaturais: -3 para o Líder.

Resultado:
Falha Dramática: O Líder erra e atinge um Auxiliar ou mais;
Falha: O Líder erra e o alvo fica ileso;
Sucesso: O ataque causa dano normal e impede o alvo de utilizar suas capacidades sobrenaturais durante 2 turnos por sucesso obtido;
Sucesso Excepcional: Além da ampliação do dano e do tempo de nulificação, o alvo não tem direito à Defesa no turno seguinte.

Capítulo 12 – Irmãos nas Trevas

Posted in RPG, World of Darkness by Carlos Hentges on 22/04/2010

Hunter: The Vigil – Os Espaços Vazios

Capítulo 12 – Irmãos nas Trevas

– Segunda-feira, 01/02/2010

Contas! Acumuladas ao longo de uma semana na caixa de correspondência, parecem ainda piores quando espalhadas sobre a mesa da sala. Como cuidar delas sem um emprego? A preocupação torna-se secundária após John Kroll deparar-se com a carta enviada pelo Sr. Claude. A máscara está pronta. O carro fica na garagem hoje. Prefere tomar um trolley. Não tem idéia de como pagará os US$ 8 mil pela peça.

—-

Cutler – E você vai até lá sozinho?
Kroll – Sim. O que tem isso? É só um velho cego e uma criança.
Cutler – Um velho cego que pode estar metido naquelas perversões no As Extremidades e uma criança que achou minha loja sem ter nenhuma informação a respeito.
Kroll – É verdade… Mas acho que não vai acontecer nada. Vamos ver.
Cutler – Que barulho é esse?
Kroll – É do trânsito. Estou indo até a loja em um trolley.
Cutler – Porra! Desempregado há menos de uma semana e já vivendo como um pobre.
Kroll – Vai se foder!
Cutler – Está ouvindo esse barulho?
Kroll – Sim, o que é?
Cutler – O V8 do meu carro novo.
Kroll – Vai se foder!

(more…)

Interlúdio – Outras Vidas

Posted in RPG by Carlos Hentges on 14/04/2010

Hunter: The Vigil – Os Espaços Vazios

Interlúdio – Outras Vidas

Naquela noite eles ainda reuniram sangue frio (ou seria frieza?) o bastante para retornar à propriedade de Clinton Weiss, atravessar a residência destruída e levar consigo o hard disk e os papéis que poderiam comprovar sua presença no local. Gladys Weiss era apenas uma lembrança sob escombros.

O destino seguinte foi um dos inúmeros hospitais da Filadélfia. A história do ataque de um cão justificaria os ferimentos de Kroll. Talvez um enfermeiro ficasse intrigado pelo estilhaço de vidro encontrado ali, mas certamente não iria além.

São quatro dias até Kroll recuperar-se completamente. Os jornais, ao longo desse período, mencionam a trágica explosão que vitimou Gladys Weiss. No local teria sido encontrada pelo menos uma centena de cadáveres em diversos estados de mutilação. A polícia segue investigações a respeito do ocorrido e do paradeiro de Clinton Weiss.

(more…)

Capítulo 11 – O olhar atento revela

Posted in RPG by Carlos Hentges on 14/04/2010

Hunter: The Vigil – Os Espaços Vazios

Capítulo 11 – O olhar atento revela

Quarta-feira, 27 de janeiro

Cena 01 – Dentro de Casa

A perna ferida de Cutler lateja quando ele se ergue. Está em uma sala de estar que não tem tempo de olhar com atenção. Procura algo para bloquear a porta. Kroll, também ele tombou quando as dobradiças cederam, levanta-se e reposiciona a folha de madeira. Seus perseguidores não podem ser divisados no pátio escuro. A casa encontra-se mergulhada em absoluto silêncio. Uma poltrona é improvisada como bloqueio à entrada.

Na cozinha, uma chaleira de água quente sibila. Procuram por utensílios que lhes sirvam de arma. Foi dessa casa que Cutler ouviu Gladys falando com as meninas. É provável que ainda estejam em algum dos cômodos.

Na sala de jantar – parece pouco utilizada – nada encontram. Quando preparam-se para sair são alertados pelo tilintar da cristaleira. Nada mais balança que não o delicado conteúdo. Kroll aproxima-se com cuidado. A janela ao lado está fechada. Não há nada no chão que possa ter se chocado contra o móvel. O piso tem apenas as marcas resultantes do arrastar necessário à limpeza. Tudo é tão ordenado quanto em um catálogo de decoração. Ainda que seus olhos mostrem o contrário, Cutler sabe que não estão sozinhos naquele cômodo.

Além da sala de estar deparam-se com um banheiro, um quarto de visitas e o quarto de Gladys. Nada de extraordinário nas peças. A última porta testada está trancada. É possível que a mulher esteja escondida ali. Seu objetivo, porém, é encontrar Clinton Weiss.

(more…)

Cinema em 1 Minuto – A Ilha do Medo

Posted in Cinema by Carlos Hentges on 07/04/2010

A Ilha do Medo – Shutter Island

A trilha sonora. É isso que vou lembrar-me desse filme. A cena inicial, do barco conduzindo os agentes federais a caminho da investigação de um desaparecimento até sua chegada ao hospital psiquiátrico para criminosos insanos (Arkham), é conduzida por um barulho insuportavelmente grandioso, um estrondo a denunciar tudo o que o filme apresentará a seguir. O roteiro tem a sua parcela de diálogos expositivos, mas me parece que inevitáveis dentro da proposta, de modo geral muito bem executada. O final é relativamente fácil de adivinhar a partir da metade da projeção, mas não deixa de ser perturbador. Por algum motivo além do já citado, me lembrou Lovecraft.

Capítulo 10 – Incursão

Posted in RPG, World of Darkness by Carlos Hentges on 07/04/2010

Hunter: The Vigil – Os Espaços Vazios

Capítulo 10 – Incursão

Quarta-feira, 27 de janeiro

Cena 01 – Pela manhã

Os esforços para quebrar a segurança por trás da caixa de e-mail que tem sido usada para enviar-lhe mensagens levam a inúmeros becos sem saída. Ansioso para saber mais ao mesmo tempo em que finge estar realizando as tarefas rotineiras do trabalho, John Kroll se depara com um sistema de proteção inesperadamente complexo. Além disso, parece haver algum tipo de conexão com servidores poderosos, do tipo utilizado para distribuição maciça de conteúdo. Por volta do meio-dia ele começa a cobrir suas pegadas enquanto pensa em uma forma de sobrepujar o sistema.

—-

Logo cedo Lucas Cutler vai à casa de Jebediah Stone. Sua casa agora. Busca informações a respeito do lugar e de seu antigo proprietário. Circulando por corredores e salas abarrotados de livros, surpreende-se com o sótão. Perfeitamente limpo e conservado, a peça ampla não contém coisa alguma. Um amplo e intocado espaço vazio ecoando memórias desagradáveis. No segundo andar estão documentos referentes à propriedade e uma foto do jovem Jebediah em companhia de uma mulher e uma menina. Um retrato de família, aparentemente. O último destino é a estante onde se encontram obras que nunca foram escritas. Uma delas contém textos de Edgar Allan Poe. Cutler reconhece o estilo da prosa, mas nunca ouviu falar dos contos sobre os quais pousa os olhos. Percebe que algumas páginas foram rasgadas, enquanto outras estão em branco. Parte após devolver o volume às estantes.

(more…)