The Truth's For Sale

Capítulo 04 – Coincidências e Ocaso

Posted in RPG, World of Darkness by Carlos Hentges on 29/01/2010

Hunter: The Vigil – Os Espaços Vazios

Capítulo 04 – Coincidências e Ocaso

Introdução:

Nas últimas semanas Lucas Cutler viu Jebediah Stone tornar-se cliente de seu antiquário. Nas visitas cada vez mais freqüentes o idoso demonstrou disposição admirável para tratar de seu tema favorito: livros raros. Cutler não pôde deixar de notar, porém, que Stone nunca falou de amigos e jamais mencionou um parente sequer.

Nesta manhã ela traz consigo uma pasta de couro. Tira dela uma dúzia de cartas manuscritas. Amarrado por um barbante, o papel velho tem odor embolorado. Segundo Stone, trata-se de parte de uma correspondência extraordinária. Infelizmente, precisa desfazer-se dela. Como prova de boa-vontade e para facilitar a avaliação, deixa em posse de Cutler uma das páginas. O texto é assinado por um certo William Haverhill.

A carta.

(more…)

Cinema em 1 Minuto (ou mais) – Avatar

Posted in Cinema by Carlos Hentges on 20/01/2010

Avatar

Cientistas com argumentos racionais, mas que não podem ser compreendidos pelo capitalista empedernido que logo será dominado pelo militar linha-dura? Aquela cena em que o herói acha que espantou o monstro para logo em seguida descobrir que uma ameaça ainda maior estava às suas costas? O escolhido? Esses são apenas alguns dos clichês clássicos que se acumulam como moscas na merda ao longo de duas horas e um tanto de projeção. Eles vêm acompanhados por alguns dos diálogos mais pobres, expositivos e simplórios que ouvi recentemente. Até quando faz referência, Avatar é banal. Em um filme a respeito de se estar em um local distante e “alienígena”, qual seria a citação mais óbvia? O Mágico de Oz, é claro (ei, se você não adivinhou essa, quem sabe se divirta assistindo Avatar)! Incapaz de sutilezas, o filme transmite sua mensagem de amor pela natureza através dos Na’vi, a raça nativa de Pandora, cenário da história. Como eles entram em contato com a sua versão de Gaia? Por meio de caudas USB que servem para conectar-se com animais, plantas e tudo o mais. Até quando é minimamente original, Avatar é tosco. Tem que ter muita boa-vontade para ver como espiritualizadas criaturas que se comportam como pendrives circulando em um planeta HardDisk ecologicamente correto. Aposto que isso foi uma alternativa “bem sacada” para evitar aquelas histórias feias sobre drogas alucinógenas tão comuns nas culturas em que foram baseados os Na’vi. Com um cenário deslumbrante e o estado da arte em tecnologia digital, que torna impossível distinguir personagens de carne daqueles feitos em CGI (ou sei lá que nome James Cameron deu para a tecnologia que desenvolveu), Avatar só precisava de alguém que lembrasse que isso é cinema, o que inclui roteiro, personagens tridimensionais (sacou? 3D? Hein? Hein?) e uma porção de outros critérios que vão além da imagem e dos quais Avatar não tem sequer o verniz – tudo isso junto faria, aí sim, uma verdadeira revolução.

Tagged with: , , ,

Diários de Guerra IV – Adeus ao Continente

Posted in GURPS, O Jogador, RPG by Carlos Hentges on 14/01/2010

O pequeno avião de Jaap não foi tão longe quando qualquer um de nós gostaria. E o rádio serviu menos do que o esperado. Havia alemães no solo e havia alemães na costa. Decidimos pousar no campo para procurar por combustível. Isso nos permitiria um retorno mais longo e seguro, contornado a possível posição da esquadra nazista. Durante o processo, Bomber tratou de ir enchendo com vinho o próprio tanque.

—-

A primeira propriedade que avistamos tinha apenas um guarda. Ele vigiava cerca de 30 pessoas em uma casa. Estavam assustados e fracos demais, e eu mal os compreendia. Disseram estarem presos por serem judeus. E que familiares, inclusive crianças, estavam “concentrados” em um lugar mais distante. Ele e muitos outros foram às lagrimas quando o vento trouxe uma fumaça negra de odor pestilento. Ele não conseguiu me explicar o que era aquilo.

(more…)

Cinema em 1 Minuto – Gamer

Posted in Cinema by Carlos Hentges on 11/01/2010

Gamer

Gamer poderia abordar a disposição de se abrir mão de uma existência real em troca de um avatar virtual que admite todo o prazer que a vida negou. Gamer poderia ser uma ficção CyberPunk interessante sobre pessoas se refugiando dentro de máquinas. Gamer poderia, ainda, ser um filme sobre a banalização da violência em um cenário no qual a morte simulada é real, ou a morte real é simulada. Escolheu ser um filme de ação capenga onde a única inspiração se dá nos modos em que sangue pode ser extraído, espirrado ou jorrado do corpo humano. Com um dos finais mais broxantes dos últimos anos, Gamer é o filme que poderia ter sido…

Tagged with: , ,

Extras – The Black Chamber

Posted in Ideias Estranhas, Música, RPG by Carlos Hentges on 07/01/2010

Música combina perfeitamente com RPG. Quando não serve para criar clima durante a sessão, funciona como inspiração. Foi esse o caso com Black Chamber, do Blind Guardian. Ela reflete o estado de espírito de Krista Crown, “antagonista” de A Inocência que Esvai, primeira história da crônica Os Espaços Vazios.

Black Chamber

I am lost in the black chamber
There’s no way to turn back
It takes me down forevermore
And death would be so sweet
I’m possessed by the old creature
Who has planned all
To take my soul
Too late for me
In my hands
It lies I thought
But I failed
Now he’s in me

My soul is lost
In his black chamber

I’m gone

Vertigo – 2ª Edição

Posted in Literatura by Carlos Hentges on 06/01/2010

Encerrada a leitura da 2ª edição de Vertigo. E não tenho nada de grande coisa para dizer a respeito. Com cinco histórias de qualidade irregular, apenas Escalpo continua cumprindo seu papel e segue puxando a frente do mix editado pela Panini.

Em Escalpo, Dashiell Cavalo Ruim mergulha na violência e degradação na qual o Cacique Lincoln Corvo Vermelho atolou sua tribo. O texto é ótimo, a arte é excelente e a história promete um grande desfecho.

A Tessalíada melhorou em relação à primeira edição, o que não é muito. A história parece uma porção de Livros da Magia com um tanto de Sandman. Tem até Caim no canto de uma página. Boas idéias, mas é um trabalho derivativo.

(more…)

Tagged with: , , ,

Witch Finders, Spirit Slayers, Night Stalkers – Um comentário sobre os suplementos de Hunter: The Vigil

Posted in RPG, World of Darkness by Carlos Hentges on 04/01/2010

Os três livros citados no título são, de certa forma, os suplementos “oficiais” de Hunter: The Vigil, pois cobrem as três principais criaturas do Mundo das Trevas, respectivamente magos, lobisomens e vampiros.

Todos os três seguem estrutura semelhante: contos intercalando os capítulos; apresentação da criatura tema do livro; ganchos em forma de documentos e relatos variados; introdução de três novos Pactos e uma Conspiração; explicação de como as organizações presentes no livro original reagem à presença desse tipo de monstro; formas de introduzi-los em diversos cenários; novos Dotes, Táticas e Equipamentos; e tudo isso junto e mais um pouco na forma de NPCs e o desenvolvimento da cidade “oficial” de Hunter: Filadélfia.

(more…)