The Truth's For Sale

World of Darkness – Abissal – Capítulo 02 – A Sedução do Suicídio – Comentários

Posted in RPG, World of Darkness by Carlos Hentges on 11/04/2008

Comentários do Narrador:

Finalmente, o sobrenatural irrompeu no cenário. Ao contrário do capítulo anterior, onde as ações dos personagens tinham um fim investigativo “mundano”, aqui houve a presença inquestionável do aspecto fantástico do cenário. Ou será que não?

Meu propósito nesse capítulo foi apresentar a possibilidade dos personagens questionarem os eventos com os quais travam contato. Sim, Mackey percebeu fantasmas na casa de Catherine Call e no Hospital Arkham. E Jason viu uma manifestação de Sedução do Suicídio (esse é o nome do espírito antagonista) em sua casa. Os personagens, inclusive, têm capacidade para tanto.

(more…)

Tagged with:

World of Darkness – Abissal – Capítulo 02 – A Sedução do Suicídio

Posted in RPG, World of Darkness by Carlos Hentges on 09/04/2008

No qual um evento que desafia a compreensão e a lógica eclode, e os personagens realizam um acordo para evitar suas conseqüências inexpugnáveis.

CENA 01 – Encontro matutino

Lucas Mackey obtém, finalmente, a notícia que mais esperava. Nesta manhã receberá alta do Hospital Arkham. Após cinco dias acompanhando sua recuperação, o Dr. John Goldsack faz apenas algumas breves recomendações antes de se despedir.

A noite anterior foi difícil. Avisado por Ripper Moore de que o ataque que sofreu envolvia Jack Williams, chefe de segurança do Hospital Arkham, ele preferiu errar pelo prédio, passando algum tempo em cada andar. Mesmo sem saber quem mais estaria envolvido, ele poderia desnortear um possível perseguidor ainda sem rosto.

Mais tarde, ele encontra Ripper Moore. Mas ao invés de estar acompanhado por Heidrich Müller, o investigar chega com Jason Englund. Müller entrara em contato mais cedo. Rumava para Boston, em uma viagem urgente sobre a qual não deu detalhes.

(more…)

World of Darkness – Abissal – Capítulo 01 – Comentários

Posted in RPG, World of Darkness by Carlos Hentges on 03/04/2008

Comentários do Narrador:

O principal desafio da primeira sessão – os narradores com alguma experiência devem saber – é a reunião do grupo de personagens. Opções são inúmeras. Nesse caso, escolhi fazer com que todos fossem estranhos. O gancho para que isso funcionasse se deu na criação dos personagens: todos eles deveriam descrever sua relação com o sobrenatural.

Mesmo Ripper, único definido como um cético absoluto, resultado do contato com toda a sorte de charlatanismo, se encaixou na proposta. A partir desse momento, era necessário conceber o evento que atrairia a atenção do grupo. Como queria reforçar o caráter mundano do Horror logo no primeiro capítulo, sem apelar para criaturas sobrenaturais, decidi que o conteúdo do livro Urban Legends, da White Wolf, seria suficiente. Narrar o despertar após o ataque que resultou na perda de um rim, como primeira cena de um personagem em uma nova campanha, serviria bem aos meus propósitos.

(more…)

Tagged with: