The Truth's For Sale

World of Darkness – Abissal – Capítulo 01 – Violação

Posted in RPG, World of Darkness by Carlos Hentges on 27/03/2008

No qual um ato de violência reúne os personagens, dando início a uma série de eventos que levará ao questionamento de inúmeras pétreas certezas.

CENA 01 – Sonho

Jason Englund reside na pacata cidade de Arkham há menos de duas semanas. Espera por um sinal de Jediah. O velho foi seu companheiro de cela durante parte do cumprimento de sua pena por assalto. Durante uma fuga em massa – noticiada em todos os jornais devido à extrema violência que a desencadeou – Jediah desapareceu. Perto de cumprir o restante do confinamento, Jason permaneceu na penitenciária. Assim que possível, se encontrariam em Arkham. Nessas duas semanas, porém, o destino do velho não passa de incerteza.

Frustrado e impaciente, Jason tem permanecido muito tempo no porão da mansão abandonada que vem ocupando. Vasculha o local com regularidade, motivado pelos objetos deixados para trás pelos antigos moradores. Cartas, fotos, livros e utensílios diversos enchem o subsolo. Em uma dessas buscas, sente uma repentina e atordoante dor em suas costas. Caindo de joelhos e levando a mão ao local, percebe um corte longo e curvo. Seus dedos sangram. Enquanto levanta-se com dificuldade, seus olhos alcançam um espelho. O homem no reflexo, porém, não é ele.

(more…)

Anúncios

Blood Street Blues – Capítulo 15 – O Fim

Posted in CyberPunk 2.0.2.0., RPG by Carlos Hentges on 25/03/2008

Onde se encerra esta pequena história a respeito de violência, corrupção e moral.

CENA 01 – Fuga do Parque

Após o pouso forçado do AV-4 em uma clareira ao norte de Lake Park, Brujo e Petrelli avançam, buscando deixar o local o mais rápido possível. São acompanhados por Seamus, solo que fazia a segurança de Sakuya Ado no malfadado encontro em Ilha Isadora. Enquanto ele busca contatar o centro de operações da Arasaka para solicitar resgate, o atravessador e o policial vasculham a escuridão para saber se são perseguidos. Fachos de luz confirmam a suspeita. Seamus não tem melhores notícias. Já existe uma equipe da corporação nas imediações. Seus possíveis salvadores são seus prováveis assassinos.

Posicionando-se para emboscar a van que se aproxima, o trio não tem dúvidas de que enfrentará forte resistência. O primeiro disparo é de Brujo. A pistola pesada perfura o pára-brisa, mas não atinge o condutor. Alertados, os três ocupantes deixam o veículo sob o fogo dos fuzis de Seamus e Petrelli. Confiantes na proteção oferecida pela Metal Gear, avançam na direção de Seamus, que efetua a maior quantidade de disparos. Petrelli aproveita a situação para surpreender um dos soldados e disparar à queima-roupa no pescoço. Brujo, ciente de que sua pistola não venceria a blindagem dos soldados, se aproxima, sorrateiro, da van.

(more…)

Blood Street Blues – Capítulo 14 – Le Coup de Grâce

Posted in CyberPunk 2.0.2.0., RPG by Carlos Hentges on 25/03/2008

Onde o nome do conspirador se revela, mas ainda resta muita a ser dito sobre a conspiração.

CENA 01 – Notícias, e um recado

Petrelli e Brujo despertam na pequena pousada que serviu de abrigo ao atravessador dias antes, quando da negociação que resultou na participação dos Gypsy Jokers no assalto da noite anterior. Descansados, e com algum prazer, eles acompanham o noticiário de Night City a respeito das explosões nos Armazéns Meratti’s:

– A primeiras informações são desencontradas. Fala-se de atentado terrorista, invasão criminosa mal-sucedida e explosão na tubulação subterrânea que alimenta os refrigeradores do Armazém.
– Algumas fontes dizem que se tratou de uma vingança levada adiante por agentes de Máfia de Night City, reforçando o rumor nunca comprovado de que Meratti é um negociante de armas.
– A intensa troca de tiros que se ouviu no local pouco antes da explosão apontaria para a invasão criminosa. Suspeita-se que a ação esteja envolvida com o súbito aumento do registro de ataques de gangues no Distrito NorthSide.
– O NCPD ainda não informou a respeito da quantidade nem a identidade das vítimas. Calcula-se que tenham sido em torno de 25, considerando o número de funcionários trabalhando naquela noite, conforme informação oficial do Armazém Meratti’s.
– Além de uma nota de condolência, Arturo Meratti não se manifestou a respeito do ocorrido.
– O NCPD disse que tem algumas linhas de investigação, mas não revelou detalhes.

(more…)

Tagged with: , ,

Blood Street Blues – Capítulo 13 – All Hell Broke Loose

Posted in CyberPunk 2.0.2.0., RPG by Carlos Hentges on 25/03/2008

Onde a vingança é consumada, e o prato servido arde como o Inferno.

CENA 01 – Preparativos

Há qualquer coisa perigosa no ar. Brujo sente isso. Petrelli também. É uma agitação sutil, algo quase tênue o bastante para passar despercebido. Mas está lá, em todo o lugar, correndo entre os prédios de concreto e as torres de vidro. Do asfalto quente ao céu cinzento, um prenúncio de tragédia parece sitiar Night City.

Brujo e Petrelli passam o dia buscando o equipamento para a operação desta noite, quando vão liderar os Gypsy Jokers e um grupo de solos durante o assalto ao Armazém Meratti’s. No caminho, constatam uma intensa atividade de gangues na região do Distrito NorthSide, especialmente por membros do Voodoo Boys e SlaughterHouse. O fato não os afeta ou impressiona. Enquanto o atravessador pensa que Juanita Vargas pode estar por trás disso, o policial imagina que tudo tenha a ver com o plano da Arasaka para tomar o controle do NCPD.

Aparelhos de comunicação, detonadores, explosivos e um arrombador eletrônico são reunidos em questão de horas. A hora da festa se aproxima, e os convidados estão chegando.

(more…)

Tagged with: ,

A publicidade em blogs e a venda do editorial

Posted in Jornalismo by Carlos Hentges on 20/03/2008

O universo dos blogs brasileiros entrou em combustão recentemente, quando o Futepoca publicou e-mail enviado pela Agência RIOT, especializada em marketing viral. Atuando em nome da Nike, a empresa sugere tópicos para um texto incensando o jogador Ronaldo, patrocinado pela multinacional esportiva.

Em troca, deixa aberta a possibilidade para futuros trabalhos conjuntos. A abordagem, que não é nova, impressiona pelo absoluto desconhecimento de um meio cuja credibilidade da informação ainda não teve que lidar com a crise de confiança que enfrentam atualmente os veículos de comunicação tradicionais.

(more…)

Blood Street Blues – Capítulo 12 – War, War, Total War

Posted in CyberPunk 2.0.2.0., RPG by Carlos Hentges on 19/03/2008

Onde um fim pode ser visto, e um caminho de conseqüências imprevisíveis é esboçado.

CENA 01 – Legião recebe um visitante

O primeiro destino de Brujo naquela manhã seria o Savannah Suprimentos Médicos. No porão, Dr. Bob – um estripadoc que opera clandestinamente – presta cuidados médicos a Legião. O/A guarda-costas chegou ao local após ser alvejado/a no olho direito. Por sorte, o projétil foi detido pelas partes de plástico e metal que compunham o substituto cibernético, impedindo que atingisse o cérebro e resultasse em dano fatal.

Brujo ouve com atenção as explicações do Dr. Bob, e após uma conversa breve com Legião, decide custear o tratamento e a reposição necessária. Ele/a salvou a sua vida e a de Petrelli na luta que ocorreu nas proximidades da Taverna O’Flaherty. Antecipando que as suas habilidades podem ser necessárias na guerra que se aproxima, Brujo sugere ao Dr. Bob que amplie o tratamento de Legião através do uso de SpeedHeal, pago por ele. O estripadoc informa que seu/sua paciente deve estar recuperada em cinco dias.

(more…)

Tagged with: ,

Blood Street Blues – Capítulo 11 – A Diplomacia Beligerante

Posted in CyberPunk 2.0.2.0., RPG by Carlos Hentges on 19/03/2008

Onde acordos aproximam aliados, e o vento sopra o som da batalha.

CENA 01 – Brujo Interroga

Imobilizado e sangrando, o atirador da Máfia não representa um desafio para Brujo e seu cortador de charutos. De qualquer modo, o atravessador decepa um de seus dedos, apenas para não deixar dúvidas a respeito de quais são as intenções para aquele encontro no beco. Antony Larks, entre balbucios e lamentos, vomita que opera sob ordens direta de Vinnie Ciccione, e que seus alvos são Brujo, Petrelli, Dasha e Sarah Chang. As duas últimas formam eliminadas, e Petrelli está a caminho do hospital. Resta ao atravessador fazer alguma coisa. Deixando Larks desacordado, ele parte do local, enquanto ouve o som das ambulâncias e viaturas cada vez mais próximo.

(more…)

Tagged with: , ,

Blood Street Blues – Capítulo 10 – Dobram os Sinos

Posted in CyberPunk 2.0.2.0., RPG by Carlos Hentges on 17/03/2008

Onde o confronto tem início, e o sangue brota nas ruas.

CENA 01 – Pequenas Invasões

O quarto de Dasha, nos Apartamentos Taira, não tem nada de relevante. Algumas roupas e a desordem natural. Entre as parcas posses da prostituta, Brujo encontra ED$ 400 e um notebook. Após recolher os pertences, e instalar uma micro-câmera, Brujo parte para a Taverna O’Flaherty.

Enquanto isso, Peter Petrelli aguarda. Com uma velha Beretta nas mãos, basta que o invasor adentre o apartamento de Sarah Chang para que seja surpreendido. Contrariando suas expectativas, o desconhecido espera diante da porta e, subitamente, parte na direção dos elevadores. Petrelli se pergunta se foi visto. Talvez um cyberótico com visão termográfica. Entre especulações, o policial inicia uma retirada paranóica.

Depois de subir dois andares, chamar o elevador e fazer com que ele descesse parando em todos os pavimentos enquanto o acompanhava pela escada de incêndio, Petrelli observa durante algum tempo o pátio em frente ao Bay Bridge Hotel. Temendo uma emboscada, o policial finalmente realiza sua fuga pela garagem.

(more…)

Blood Street Blues – Capítulo 09 – Atos de Vingança

Posted in CyberPunk 2.0.2.0., RPG by Carlos Hentges on 17/03/2008

Onde o revanchismo se exacerba, e os alvos multiplicam-se.

CENA 01 – Queima de Arquivo

Quanto pode custar os serviços de alguém como LiveWire? Brujo e Petrelli discutem essa questão brevemente, enquanto se dirigem à Taverna O’Flaherty. O local está muito tranqüilo, como tem ocorrido com freqüência nas últimas semanas. A paz é perturbada, porém, quando Millie O’Keeffe, atravessa o salão, visivelmente apressada. Brujo percebe que algo está errado quando se dirige à bartender: Dasha foi alvo de um atirador. Ela passa bem, mas está inconsciente e precisa de cuidados.

Millie, Petrelli e Brujo se dirigem a um pequeno depósito nos fundos da Taverna. Entre objetos empoeirados e sob fraca iluminação, conversam a respeito dos acontecimentos recentes no Distrito NorthSide. Millie relata que Dasha chegou em estado de choque, falando sem parar. Havia sido alvejada nas imediações da Igreja Holy Angels, e abriu o jogo a respeito de sua aproximação com membros da Máfia.

(more…)

Blood Street Blues – Capítulo 08 – Senda de Sangue

Posted in CyberPunk 2.0.2.0., RPG by Carlos Hentges on 14/03/2008

Onde mais corpos são contados, e interesses escusos vêm à tona.

CENA 01 – Ponto de Entrega

O furgão conduzido por Peter Petrelli se desloca lentamente pela madrugada de Night City. Seu destino inicial seria uma garagem pouco utilizada em um prédio vizinho à residência de Brujo. As circunstâncias, porém, encaminham em outra direção. Juanita Vargas lembra aos dois companheiros da troca de tiros entre membros do SlaughterHouse e do NCPD no Shopping UpTown semanas atrás.

Foi a ocasião em que Byron Jones se feriu, companheiro que Petrelli viu ser morto por Killigree há poucos dias. Segundo Juanita, após o assalto, o SlaughterHouse dispersou. Em tese, não teriam tido tempo para se livrarem das armas. A carga roubada, portanto, poderia ainda estar no Fosso, ponto de encontro da gangue, atualmente abandonado.

Decididos a somar seu equipamento àquele que estaria no covil do SlaughterHouse, o trio parte em direção ao Fosso. O portão improvisado não resiste às investidas do furgão. Com os faróis desligados, Petrelli conduz o veículo conforme as orientações de Juanita e Brujo. Este último teme uma emboscada, mas o olho cibernético do detetive confirma que as sombras furtivas não passam de mendigos se escondendo, certamente ignorantes a respeito de a quem pertence aquele local.

(more…)