The Truth's For Sale

Gramado quer tornar-se a capital do cinema no Mercosul

Posted in Cinema, Jornalismo by Carlos Hentges on 06/12/2007

Não é de hoje que Gramado sofre com o estigma de sediar um festival de cinema voltado ao culto das celebridades. Qualquer pessoa que tenha alguma intimidade com o Centro de Eventos da Ufrgs e o Palácio dos Festivais – locais onde se desenvolve grande parte da atividade aqui – sabe que essa afirmação carrega elevado grau de acerto. Entretanto, parece que o burburinho dos corredores acarpetados chegou até os ouvidos da direção do Festival. Ainda em fase embrionária, um projeto ambicioso pretende elevar a cidade da serra gaúcha à condição de capital do cinema do Mercosul.Segundo o presidente do Festival, Enoir Zorzanello, o objetivo é a “construção de um complexo de cinema, vídeo e televisão”. Em última instância, pretende-se criar uma sede oficial para o evento, já que, apesar de estar em sua 32ª edição, ainda não conta com espaço próprio. O local abrigaria museu, escolas e um anfiteatro com capacidade para dois mil espectadores, com o objetivo de promover, ao longo do ano, o acontecimento já tradicional no mês de agosto.

Zorzanello afirma que a proposta foi apresentada ao governador Germano Rigotto no mês de julho. Ainda segundo ele, o chefe do Executivo gaúcho teria visto com simpatia a idéia, restando agora a espera, costumeiramente lenta, pelos trâmites burocráticos.

Pelas palavras do secretário de Estado da Cultura, a paciência deve ser necessária. Deixando o Palácio dos Festivais após a exibição de Olga, Roque Jacoby foi lacônico ao declarar que pouco, quase nada, conhece do Gramado CineCidade. Feliz com o filme de Jayme Monjardin, explicou em palavras igualmente breves a sua presença no Palácio dos Festivais. “Eu estou aqui porque é parte de nossa política estar presente nos eventos que contam com o financiamento da LIC”. A saber, o Estado liberou a captação de R$ 927.493,00 para a edição de 2004 do Festival de Gramado.

O montante de investimentos necessários para uma obra do porte do Gramado CineCidade é da ordem de milhões, cifra que o governo do Estado, de constantes lamentos pela situação financeira delicada, certamente não dispõe. Em suas conjecturas com Zorzanello, Rigotto provavelmente deve ter lembrado do projeto de Parcerias Público-Privadas.

Atualmente tramitando no Congresso Nacional, o pacote de medidas que visa facilitar a interação entre as partes deve receber uma versão gaudéria em seguida à sua aprovação na esfera federal. Enquanto não se concretiza essa possibilidade, a Secretaria de Turismo parece ser o caminho mais provável do CineCidade. O deputado Luís Augusto Lara, responsável pela pasta, não esconde a satisfação quando recorda dos números envolvendo recentes produções globais que estiveram pelo Rio Grande do Sul. “Cento e vinte passagens, 120 hospedagens, 32 veículos, dois helicópteros”.

Conforme Lara, nenhum centavo saiu dos cofres públicos em tal empreitada logística. “Além disso, geramos publicidade equivalente a cinqüenta e cinco milhões de reais”. A proeza foi possível através de parcerias com a iniciativa privada, ainda que limitadas pelos rigores da legislação. O secretário lembra que com A Casa das Sete Mulheres foram desencadeadas parcerias dessa natureza.

Porém, sabidamente não é apenas infra-estrutura que vai elevar o Festival de Gramado à condição desejada pelos seus organizadores. Critérios na seleção dos filmes devem ser revistos e aprimorados, como revela o crítico cinematográfico Luiz Cesar Cozzati. “Queremos colocar o ineditismo como condição primeira para a seleção das obras. Chega de coisa requentada”. Sem citar, Cozzati faz menção direta à Olga, que teve exibição especial na primeira noite do Festival. Após ter sido badalado no Rio de Janeiro em pré-estréia, não houve interesse por parte das produtoras, Globo Filmes e Lumière, na mostra competitiva de Gramado. E nem nos Kikitos.

Publicado originalmente no blog Indústria Cultural, durante a cobertura do Festival de Cinema de Gramado – 2004.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: